quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

METAL DAY @FIL





METAL DAY AT FIL


Na sequência do concerto de dia 23 de Janeiro, os MOONSPELL decidiram alargar o conceito e fazer desse dia um DIA DE METAL na FIL, de modo a que todos os aficionados e curiosos, possam contactar com o que é a Cultura Metal não só no nosso país, mas também internacionalmente, como a própria natureza da música e seus fãs o reclama.

Estão previstas actividades que levem o público que vai ao concerto a aparecer mais cedo, trazendo amigos e famílias, não só para presenciar o espectáculo, mas também para conviver com o que é ser Metaleiro e ser surpreendido pelas ramificações intensas do Metal enquanto cultura e a sua relação profunda com outras formas de Arte.

Entre estas actividades encontra-se uma pequena aldeia Metal, com possibilidade de compra de merchandise oficial dos Moonspell; uma conferência subordinada ao tema Metal e Escrita; uma exposição de fotografias do metal ao vivo em Portugal (3 first songs/as 3 primeiras canções) e no mundo; e a exibição de um filme ligados à cultura Metal (Global Metal) ; e no fim uma aftershow party com a presença dos Moonspell agora como DJ’s convidados.

Os Opus Diabolicum, tributo de cordas aos Moonspell, também estará por lá em actuações espontâneas com as suas versões clássicas dos temas maiores da banda.

Horários:

17h30 Abertura das Portas

18h Conferência O Metal e a Escrita com:

JOSE LUIS PEIXOTO (ESCRITOR)

HENRIQUE RAPOSO (INVESTIGADOR UNIVERSITÁRIO, CRONISTA DO EXPRESSO)

ANTÓNIO PACHECO (EDITOR SAÍDA DE EMERGÊNCIA)

NÉLSON SANTOS (COLABORADOR DA LOUD! JORNALISTA DA TSF)

FERNANDO RIBEIRO (VOCALISTA DOS MOONSPELL)

20h Exibição do filme GLOBAL METAL do Sam Dunn

Concerto:

22h Bizarra Locomotiva

23h Moonspell

Aftershow party:

01h DJ set Moonspell

Muito mais que um concerto, um evento METAL a não perder!!!

depois do concerto regressam os posts ao spectator ;)

see you saturday!!!

11 comentários:

Liliana disse...

A perfect day!

Ceci disse...

Vai ser tão lindo ^ ^

See you there then ;)

Mephistopheles disse...

A promoção do metal como cultura é uma iniciativa tão inteligente como pertinente.

Oportunidade para os curiosos beberem um pouco da cultura "metal", descobrindo pessoas, melodias e sensações, e para quem ama o som eterno mergulhar mais fundo neste fantástico universo.

Obrigado...

\m/

Anônimo disse...

Com muita pena minha não vou poder ir... Sei que é pedir muito mas espero que em breve haja uma nova oportunidade de um cioncerto em Lisboa para que dessa vez possa ir... Mas dejeso que o dia corra bem e que em breve haja um novo.
Beijinhos Raquel Valente

Christine disse...

Antecipando um post sobre o evento que decorreu ontem e estando ainda com uma sensação de 'thirst for more', deixo desde já os meus agradecimentos ao Fernando/Moonspell por um dia(ou quase) em cheio!

A Conferência foi de facto uma iniciativa muito boa e estiveram todos à altura, conseguindo transmitir a mensagem de que o Metal e a Escrita estão de facto interligados em todos os contextos e é esse o motivo pelo qual o gênero musical terá sempre fielmente, uma legião de fãs!

O filme de Sam Dunn também me supreendeu pela positiva, desconhecia por completo - uma boa maneira de dismistificar o ideia que os mais susceptíveis possam ter do Metal.

O por último, "last but never the least" (creio que já me esteja a 'esticar' no comment...) - os Opus Diabolicum estiverem muito bem! Os Bizarra Locomotiva, uma novidade interessante e os Moonspell, bem, basta-me dizer que quanto mais se tem mais se quer!

Note. Tive oportunidade de te conhecer pessoalmente, Fernando, mas confesso que a timidez inicial - sad but true - provocou em mim um bloqueio a qualquer tipo de pergunta pertinente... Fica para uma próxima ; )

Thanx once again!!!
Bom trabalho nos projectos que se seguem, aguardamos ansiosamente os mesmos!

Saudações
Cristina***

MarionSpenser disse...

Amei, simplesmente... \m/

Ceci disse...

Foi um dia memorável e espero que também tenhas gostado :D
Já sei que foi feito tudo muito à pressa, e com muita insistência e trabalho de uma grande equipa, mas acredita que valeu cada minuto que estive dentro daquele pavilhão.

*Full Moon Mad mood switched on forever and ever*

Vera Calvário disse...

Antecipo-me à tua próxima publicação, ainda um pouco dorida de sábado, para te dar os parabéns a ti e a todos os que estiveram envolvidos nesta iniciativa metaleira. É de iniciativas como esta que o metal precisa!
Foi a terceira vez que vos vi ao vivo, de muitas as que se hão-de seguir e só tenho a dizer que foi absolutamente BRUTAL. Fernando, a tua performance melhora consideravelmente de concerto para concerto. Quando penso que não me vão surpreender mais, eis que me mais me engano. Parabéns por essa alma magnética que transmitem nos concertos!
Depois do dj set, que fiz questão de presenciar até ao último minuto, quando desceram do palco, tive uma vontade quase rebelde de vos saudar e agradecer pela qualidade que proporcionaram ao meu fim de dia, mas prefiro fazê-lo deste modo. É menos constrangedor e mais autêntico, mais verdadeiro.

Cumprimentos metaleiros \m/

starfish disse...

Olá, Fernando.

Adorei o concerto. É sempre bom ver-vos. As chamas no palco quando tocaram a "Mephisto... foi lindo.
A comunidade de metaleiros é simplesmente espantosa, não é? :)

E viva o metal! \m/

Beijinhos

P.S- "Ó Fernando, anda para aqui!!" ;) eheheh

Sandra Antunes disse...

Um concerto fantástico!
Uma notável interacção com o público (como é vosso apanágio)! Muitos parabéns pela iniciativa!
Queremos mais...
Até breve!

Nasha disse...

Olá Fernando,
li a tua última coluna na Loud e honestamente penso que apesar da era digital pôr em risco a sobrevivência das bandas, também pode ser uma forma de as divulgar.
Existem pessoas que fazem os downloads a fim de ver se gostam dos albúns e se assim for, compram-nos.
Há também aquelas pessoas em países que não da Europa( países de Leste geralmente) onde não têm qualquer hipótese de conseguir ter acesso a um albúm, a não ser através dos downloads na internet e da informação que nela consta.
Quanto ao guitar hero, põe os miúdos a sonhar em criar uma grande banda como as que lá constam e portanto é uma maneira indirecta de propagar a música.
Apesar de tudo, gostei da coluna.
Desejo a continuação de um bom trabalho na Loud e casa cheia nos concertos de Moonspell :)